O Aprendizado de 2020

Em um piscar de olhos, o tempo faz das suas... e 2020 já está terminando. Para a maioria das pessoas do planeta, um ano marcado por dificuldades gigantescas, incertezas, dramas pessoais e muito medo com a saúde e com o trabalho. Neste final de ano, existe um certo sentimento de alívio por algo que está acabando e mesmo sabendo, que ainda há muito a ser feito, é necessário existir um momento para uma retrospectiva e planejamento individual, renovando nossas esperanças em um futuro melhor.


Apesar de tudo, não podemos esquecer que 2020 também nos fez crescer, superar barreiras e preconceitos que há muito estavam instaurados em nossa sociedade e em nós mesmos. O isolamento de “ficar em casa” nos reconectou às nossas prioridades na vida... nos fez ver as coisas por outros pontos de vista e se hoje não aceitamos por completo, ao menos, começamos a respeitar outras opiniões com mais naturalidade, afinal somos únicos e certamente não pensamos de forma igual a todo o momento.


2020 é aquele tipo de ano, que nos marca de uma forma única e certamente iremos lembrá-lo em nossas futuras conversas e histórias com as novas gerações. E assim pergunto: Qual o maior aprendizado que você teve neste ano e que lembrará para sempre?


Em 2020, até os maiores e bem estruturados negócios sucumbiram ao cenário imposto. Em alguns momentos o mercado deixou de existir e as quedas na atividade econômica do mundo integrado e globalizado foram absolutamente sem precedentes. O risco ficou mais próximo de todos nós, e aprendemos a conviver com ele tomando-o com as mãos, meio que despreparadas, uma vez que já não era mais possível esperar. O tempo andou contra todos nós e se impôs implacável para aqueles que nada fizeram e perderam as oportunidades. A dependência do trabalho e dos relacionamentos interpessoais deu provas diárias das nossas necessidades básicas e primárias para uma existência humana colaborativa e saudável.


Neste ano, pudemos acompanhar alguns negócios e o desafio de seus empreendedores, que precisaram se reinventar, descobrindo novos caminhos, novos produtos e serviços para manter e alcançar novos clientes. Com certeza, no mundo corporativo, 2020 foi um ano para certificar a importância da existência da empatia sistêmica e do valor de se ter foco na necessidade do seu público-alvo, ressignificando o seu propósito existencial.


Acredito que 2020 será lembrado, não apenas por experiências desafiantes, mas como um ano de grandes e importantes ensinamentos para o nosso futuro. Muitos se iniciaram e comprovaram a viabilidade do mundo virtual para trabalhar, estudar, comprar, pagar ou se relacionar se entregando às facilidades e praticidade do mundo digital. Crises e momentos difíceis certamente nos ensinam muito mais profunda e rapidamente e nos dão a experiência e a maturidade necessárias para ir além dos nossos “imaginados limites”.


Em 2021, as palavras de ordem serão Construção e Conexão... construção de novos modelos, parcerias, formas de relacionamento e consumo de produtos e serviços. A conexão será cada vez mais fundamentada pelo intenso uso da tecnologia e da informação, que certamente serão mais democratizadas, humanizadas e incorporadas nos serviços consumidos e no cotidiano de todos. Neste caminho, devemos ser responsáveis e entusiastas com a inovação evolutiva e seus benefícios, levando a frente nossos propósitos individuais e coletivos todos os dias.


Assim, me despeço de 2020, apostando na certeza da mudança, ajudando o crescimento dos negócios e fortalecendo o uso adequado e seguro da informação. Um excelente 2021 a todos nós!



Posts Em Destaque
Posts Recentes